domingo, abril 13, 2008

A falta de tempo dá nisto.

Olá amigas,
Já devem ser poucas a que vem aqui ao nosso cantinho, pois também uma vez e outra e as novidades não apareciam eu compreendo. Estou sempre a dizer que quero actualizar, mas cada vez é mais difícil. Neste momento a minha vida está um caos, estou em fase de separação, o Pedrinho já percebe, pede imensa atenção e mais grave, não sei já o que fazer mas ele não quer nada com o pai. Se lhe digo que o papá o vai levar a passear diz logo que não, digo que então vão ficar a brincar no quarto dele diz que não quer brincar, que quer dormir. Agarra-se às minhas pernas encosta a cara e nem olha para ele, já não sei o que faça. Se forço estou a criar uma má relação com ele pois sou eu que estou a obrigar (pois o pai limita-se a ficar a olhar à espera), se não forço sou eu que sou a má da fita que o estou a afastar do pai. Quando estamos sozinhos às vezes falo com ele e digo-lhe Pedro o pai tem saudades tuas, gosta muito de ti, ele é tão teu amiguinho ainda vou a meio ele já tapou os ouvidos com as mãos ou já se foi embora nem me ouve.
Depois é muito difícil falar com ele pois ele continua a falar muito pouco e agora com esta fase a avo paterna que é uma grande entendida em todos os assuntos decidiu começar a dizer que o menino tem problemas, que o menino não é normal, que o menino deve ser autista, etc etc. Isto tudo porque ele ainda não fala claro e explicado é muito espanhol, porque ele gosta muito de estar a encaracolar o cabelo no dedo e porque é ruim de comer. Eu sei que a srª é que não é normal, mas a conta disso à alturas que fico insegura, já fui a três pediatras diferentes, para além da dele que eu gosto muito e confio plenamente, mas há alturas em que me enchem tanto a cabeça que eu já não sei o que pensar. O meu filho fala e há coisas que se percebem, não faz é frases ou diz duas ou três palavras seguidas perceptíveis, de qualquer das maneiras nunca está calado está sempre a tagarelar. E quando lhe damos indicações para fazer qualquer coisa ou ir buscar qualquer coisa ele faz e correctamente, percebe tudo o que lhe dizemos. Também apontam as coisas e chama a nossa atenção para aquilo que está a ver e que quer que nos também vejamos. A educadora que também está todos os dias com ele diz que eu nem devo pensar essas coisas, pois ela tem 30 anos de experiência e uma coisa dessas não lhe passava ao lado. Na opinião dela (como ela diz quer eu goste ou não, a mãe que me desculpe) o Pedro têm é mimo a mais. Mas é tão complicado. Ainda hoje a avo esteve aqui e voltou a dizer-me que não é normal o menino ainda não falar correctamente.
Acham que era possível passar despercebido um problema a 4 pediatras e mais a educadora? O que é que eu faço para sossegar a minha cabeça? Tenho dias que deito o Pedro vou-me deitar e choro horas a fio. Ando tão cansada. O tempo que estou em casa faço tudo a correr para depois estar o máximo de tempo possível com ele a brincar, a pintar, a ler historias etc. Mas o tempo é tão pouco.
E depois o comer é outra tortura, não quer comer nada, como é tudo à força tem de ser sopa com tudo passado, porque a sopa até é o que ele faz menos birra, faz birra para a 1ª colher mas depois come tudo, no colégio a mesma coisa, elas tem uma paciência de doidos com ele, já estive lá escondida a ver e tentam sempre no fim acaba a comer a carne e o peixe passados na sopa. A vice directora do colégio até já foi comigo à Pediatra do Pedro (até foi ela que se desponibilzou), e a opinião das duas é a mesma devemos ir tentando mas nunca forçar para que ele não ganhe aversão ao comer até lá, se ele come passado que seja passada pelo menos vai comendo.
De resto está um terrorzinho, sempre a pular e a rir, brinca que se farta, esconde-se de mim vezes sem conta e depois aparece-me a fazer cu cu. Imita os animais quase todos a vaca e o porco é de partir o coco a rir, e quando vê os animais em qualquer sitio, num papel, na rua, numa montra seja onde for não diz o nome deles, mas imita-os logo.
Todo o tempo que passo com ele é sempre a rir, está um autentico palhacito.
Por agora é tudo e desculpem este desabafo amigas.
Beijinhos a todas.
Sandra e Pedrinho

8 Comments:

Blogger andreia said...

ola
Bem que grande onfusao vai para a tua vida...
Quanto ao pedro nao falar eu acho que nao te deves preocupar com isso, ha crianças mais lentas e algumas mais rapidas apenas isso.
Acho e que a educadora tem razao quando diz que ele esta mimado demais, isso reflecte se no comer dele, e nas birras, e no falar, à Di aconteceu o mesmo.
Quanto as birras nao ligues que e o mehor, eu tinha dias que chorava so por a ouvir berrar mas sempre longe dela, mas resultou e ela esta muito mais calma.
Sabes que a tua separaçao tb nao ajuda muito mas tens de ter paciencia e tenta ser um pouco mais "rigida" ( nao digo má, mas im teimar quando nao quer e nao dar parte fraca nas birras etc) que vais ver que melhora...
Nao penses e na porcaria que a avo do pedro diz...
jokitas e alguma coisa pantufa238@gmail.com

9:34 da manhã  
Blogger Suzana said...

Olá!

Eu também estive uns tempos longe da blogosfera, retomei o blog em Janeiro.

Tanta coisa a acontecer contigo! Podes dasabafar à vontade, sempre que quiseres que é para isso que cá estamos.

Quanto à fala, não te preocupas com isso, a Beatriz também ainda não diz uma frase completa, às vezes ela fala imenso seguido e não conseguimos entender nenhuma palavra do que diz, mas tb entende tudo o que dizemos e vai repetindo as palavras que dizemos. Cada criança tem o seu tempo de aprendizagem, e isso não significa que tenham problemas. Os pediatras já deram a opinião favorável, por ignora a avó dele, que só te está a fazer mal.

Uma separação é sempre difícil, e principalmente para as crianças. Daqui a pouco ele aceita melhor o pai. O pai tb tem que fazer um esforço, e quando for buscá-lo, mesmo que o Pedro não queira deve ir, porque depois de um tempinho com a atenção do pai, tudo passa e ele começa a gostar. Com a creche é a mesma coisa no início, não é?!?

É pá! Vai dar tudo certo, vais ver. Existem sempre fases más na vida, mas como dizem "depois da tempestade vem a bonança".

Beijinhos

11:24 da manhã  
Blogger Rita said...

Tenta ter calma e vais ver que tudo se vai resolver.

Cada criança tem o seu ritmo e as suas necessidades... vais ver que o teu menino depressa vai passar esta fase mais difícil.

Beijinhos

2:07 da tarde  
Blogger Carla Iglesias said...

Olá querida,
Para te sossegar, a Angela só desempenou a lingua e de repente com 2 anos e meio e e..
Ainda hoje não fala como muitas crianças da idade dela, mas já diz muitas coisas e todos os dias diz uma palavra nova.
Não acredito que a Didi vá falar daqui a 6 meses( idade do teu Pedrito, por isso não te preocupes. Também uns começam a andar mais cedo não é? A Angela começou a andar com 11 meses e conheco muitos que com 17 meses não andavam, isso é como tudo.
Quanto á alimentação é igual.A Didi é muito dificil para comer. Ainda hoje insisti e não consegui que ela jantasse. Foi para a cama com um biberon porque não abria a boca, e sei que é por teimosia porque ela até gostava do jantar.
Não desesperes e não ligues a certos comentários, se ele entende não é preocupante. Eu preocupava-me se falasse com ela e ela não entendesse, não achas?

beijinhos e sossega
Carla

9:41 da tarde  
Blogger Sonecas said...

As pessoas ás vezes (e principalmente as avós) têm tendencia para se esquecer que os pequenos ainda são pequenos. Cada criança tem o seu próprio ritmo e pelo que contas o Pedrito parece ser perfeitamente normal. As pessoas também são más o suficiente para aproveitarem as fragilidades das outras e "pegar por aí". Quando o Rodrigo nasceu, disseram-me uma coisa que nunca me esqueci (e ele é quase da idade do teu): "Vão te dar muitos conselhos mas se seguires o teu coração é impossivel estares errado". Não te esqueças disso. Preocupa-te com o teu filho e também contigo, para que ele possa sentir a estabilidade que precisa. O resto... são coisinhas menos importantes. Boa sorte.

8:18 da tarde  
Blogger Sonia&Mi said...

Espero que tudo se resolva rápidamente. Cada criança tem o seu timing, não te deixes enervar.

beijinhos.

1:35 da tarde  
Blogger Sonia&Mi said...

Linda, estive a ver nos teus links, e para me identificares, ainda estou na lista dos treinos, com o nome de Sónia Medeiros ;))

Tb me separei por isso deixei de ser Medeiros LOL

:D

bjos

1:38 da tarde  
Blogger Helena said...

Olá sandra, já vi que por aí a vida não está nada fácil, com a separação e a "preciosa" ajuda da sogra.
Vou enviar-te convite e vais perceber que em algumas coisas a Adriana está muito parecida com o teu Pedrinho. É uma grande tagarela mas muitas coisas só são perceptíveis para nós que estamos com ela diariamente, quanto à alimentação é a mesma coisa. Lá vai petiscando da nossa comida mas tenho sempre para ela sopa passada com carne ou com peixe porque é a única coisa que come mesmo bem.
Os miúdos são todos diferentes e cada um tem o seu tempo para fazer as coisas. É necessário saber esperar...
beijocas grandes

9:12 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home